junho da copa

“Bola na trave não altera o placar
Bola na área sem ninguém pra cabecear
Bola na rede pra fazer o gol
Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?”

Letra de ‘É uma partida de futebol’, do Skank.

 

Na verdade, meu amigo, são todas as partidas de futebol neste mês. E TODAS serão aqui no Brasil. Mundo inteiro olhando, visitando e conectando-se com o nosso país. Gostando ou não da ideia, somos a sede da festa. Vamos nessa.

 

Estreia documentário “Junho”, de João Wainer

Registro das maiores mobilizações políticas do país desde as que pediam o impeachment de Fernando Collor de Mello, em 1992, o documentário Junho estreia nos cinemas brasileiros este mês.

O longa foi dirigido pelo fotógrafo João Wainer, diretor da TV Folha, que usou imagens colhidas pela equipe de reportagem do programa durante as semanas de manifestações em São Paulo, Rio, Brasília e outras cidades brasileiras em junho do ano passado.

A estreia acontece próximo do início da Copa do Mundo, que se transformou em alvo de ataques dos manifestantes. Motivados pelo aumento das tarifas do transporte público, os protestos mobilizaram, inicialmente, estudantes universitários.

Num segundo momento, porém, a adesão de diferentes grupos da sociedade multiplicou a pauta de reivindicações, levando milhões de pessoas às ruas.

O incômodo com os volumosos gastos públicos gerados pela preparação para a Copa, a corrupção, o sistema de representação através de partidos e o governo nacional do PT se transformaram em alvos dos manifestantes.

E agora, escreveu o diretor, “os cargos mais importantes do país estão em aberto. Se tudo pode acontecer em qualquer eleição, imagine nesta.”

“Qualquer movimento pode ser decisivo para o futuro do país. Os olhos do mundo estão fixados na tela para ver como um país decide seu futuro com uma bola no pé e uma pedra na mão. O filme é bom, mas o final pode ser trágico.”

A cobertura dos protestos recebeu o prêmio Esso de “Melhor Contribuição ao Telejornalismo”, de 2013.

Vi o trailer e recomendo: vale conferir.

https://www.youtube.com/watch?v=GQVpspSRhes

Nos cinemas das principais cidades do Brasil a partir de junho.

 

 

“Brasil 20 Copas” – até 7 de setembro 2014

A nova exposição do Museu do Futebol – instituição da Secretaria de Estado da Cultura de SP, localizado no Estádio do Pacaembu – conta a história das 20 Copas do Mundo com o Brasil campeão de todas. Será contada uma nova trajetória do Brasil campeão mundial, sobre todos os campeonatos que ganhamos, perdemos e aqueles com os quais sempre sonhamos. “Nessa mostra, os visitantes descobrirão porque ganhar a taça, para nós brasileiros, é totalmente diferente do restante do mundo. Será uma viagem pelas 20 copas, com a certeza de que o futebol é mesmo misterioso, ilógico e, por vezes, absurdo”, explica Daniela Alfonsi, diretora de conteúdo do Museu do Futebol.

Logo no começo da mostra, você já se depara com duas perguntas-chave: por que ganhamos e por que perdemos? São 20 traves com as respostas – numa história não-oficial e muito bem humorada para o nosso desempenho em todos os campeonatos.

Museu do Futebol – Praça Charles Miller, s/n. Ingressos R$6. Até 13 de julho, o museu funciona até as 21h (bilheteria), permanência até as 22h.

http://museudofutebol.org.br

 

 

São Paulo segue sendo uma artéria pulsante do sangue quente desse país. Me fale o que dela mais pulsa para você e vamos falar sobre isso aqui. Escreva para padocacult@gmail.com e abra o coração.
(Imagem: Museu do Futebol)

Red Jazz Bull Benjor

Conhece São Paulo? Então sabe do que estou falando: é uma cidade honesta com você, pois te joga na multidão sem fazer distinção. Não conhece São Paulo? Venha e experimente a sensação. Até entendo se não gostar… mas garanto que a experiência é única. Aqui é um mosaico. Um jogo de combinações infinitas. Ah, vem e depois me conta. Te deixo algumas dicas para que se divirta a valer:

 

BMW Jazz Festival – 29 de maio a 1 de junho

Quem se lembra do Free Jazz Festival? Aquele que depois da proibição de patrocínios de empresas tabagistas a eventos culturais se tornou Tim Festival? Pois é, desde 2011 a alemã BMW passou a assinar o festival e continuar a tradição de trazer ao Brasil artistas e bandas reconhecidas, não só no gênero que dá nome ao evento. Nesta edição, formam o line-up o cantor Bobby McFerrin, filho do barítono Robert McFerrin, artista que redefiniu o papel da voz humana com o sucesso “Dont Worry, Be Happy”, primeira canção interpretada a capela a atingir o topo da parada da Billboard; o pianista de 85 anos Ahmad Jamal, um dos músicos favoritos de Miles Davis; o contrabaixista Dave Holland, que tocou com o próprio Miles, entre outros. No domingo, 1 de junho, o palco externo do Auditório Ibirapuera sediará o já tradicional show gratuito ao ar livre, com atração ainda a ser divulgada. Não tem erro: escolha um dos dias e delicie-se com música de primeira.

No HSBC Brasil – Rua Bragança Paulista, 1281. Ingressos de R$25 a R$180. http://www.hsbcbrasil.com.br/bmw-jazz-festival

No Auditório do Ibirapuera – Rua Pedro Álvares Cabral, s/n. Grátis.

 

Show Jorge Ben Jor – 30 de maio

Suingue, suingue, suingue. Para que buscar outra palavra para descrever a arte de Jorge Ben Jor? É só ouvir uma música do carioca de origem etíope e pronto: o samba – ou o rock, a bossa-nova, o funk, o maracatu, o jazz – ou todos estas influencias juntas e misturadas vão te pegar e não te soltar mais. “Mas que nada”, canção de seu álbum de estreia de 1963, foi a primeira música que aprendi a cantar no coral. Te dá um prazer, rapaz…

A lenda viva se apresenta no final do mês. Vá e aproveite para cantar a plenos pulmões “Chove Chuva”, porque estamos precisando e muito.

Rua Tagipuru 795, na Barra Funda. Ingressos de R$50 a R$160.

www.espacodasamericas.com.br

 

Red Bull Station

Desde outubro do ano passado um prédio de 1926, no centro de São Paulo, abriga o Red Bull Station. O edifício era uma subestação de energia tombada como patrimônio histórico e estava desativado desde 2004.

O foco é em projetos experimentais de artes e música. O local conta com estúdio musical, projeto permanente de residência artística, três espaços expositivos, terraço e cafeteria.

O dia que estive lá os artistas residentes estavam com seus estúdios abertos, explicando seus trabalhos. A residência na ‘estação’ dura 3 meses, nos quais os agraciados recebem uma mesada semanal, mais o direito de usar um dos estúdios. Também estava rolando uma feira de livros, zines, pôsteres e afins e uma artista estava executando seu projeto artístico: tatuar a letra B em quem quisesse. Minha amiga recebeu não um, mas 2 Bs em sua pele. B de que? De bebê, meu bem. Vá e alastre para os amigos.

Praça da Bandeira, 137. Entrada gratuita.

http://redbullstation.com.br

 

Conte o que te interessa em São Paulo. Faça seu pedido em padocacult@gmail.com.
(Imagem: ESPN)

2 musos Bowie e Vedder

Tá com fome? Aqui na padoca tem novidades saindo do forno. Tome nota e programe-se para shows e exposições que vão te fazer um bem e ainda te saciar. São Paulo é um pulo, é logo ali para quem quer se divertir numa arena de possibilidades infinitas. C’mon, folks!

 

Exposição David Bowie – até 20 de abril

Ainda dá tempo, meu povo. Está imperdível a exposição sobre o artista inglês multitalentos David Bowie. A exposição, organizada pelo Victoria and Albert Museum de Londres, reúne letras de músicas, manuscritos, desenhos, 47 figurinos, trechos de filmes e shows, videoclipes e fotografias.

A ideia é adentrar o processo criativo de Bowie e verificar como sua obra influenciou diversos movimentos artísticos. Ele foi e ainda é um agudo observador da nossa sociedade, alguém que realizou intervenções significativas na cultura.

David Robert Jones nasceu em Brixton, Londres, em 8 de janeiro de 1947. É reconhecido por ser um dos mais audaciosos e criativos artistas do seu tempo. Vendeu mais de 140 milhões de álbuns, foi premiado diversas vezes e participou de filmes que até hoje são ícones da cultura pop, como Labirinto (1986). Em 2013 surpreendeu o público com o lançamento do álbum The Next Day, o primeiro trabalho depois de um hiato de 10 anos. Ingresso R$10 –

No Museu da Imagem e do Som (MIS): Avenida Europa, 158. http://www.mis-sp.org.br

 

Live Sessions: Com RPM, Biquini Cavadão e Titãs – 26 de abril

Tributo ao rock nacional: três bandas se reunirão em evento inédito, que tem como objetivo fomentar o rock brasileiro.

As apresentações serão iniciadas pelo RPM, banda que surgiu em 1983 e embalou, por diversos anos, as paradas de sucesso do país. Liderado por Paulo Ricardo, o grupo retornou aos estúdios em 2011, quando lançou o álbum “Elektra”.

O Biquini Cavadão sobe ao palco após o RPM. Nascida em 1985, no Rio, a banda emplacou hits como “Zé Ninguém”, “Tédio” e “Vento Ventania”.

Os Titãs fazem a última apresentação. A banda, com mais de 31 anos e 22 álbuns, revolucionou o rock no Brasil e até hoje faz história.

Como dizem por aí, é serviço completo: barba, cabelo e bigode. Aproveite.

No Citibank Hall – Av. das Nações Unidas, 17.955. Ingressos de R$45 a R$220.

https://www.citibank.com.br/servicos/entretenimento

 

Eddie Vedder – 6, 7 e 8 de maio

Vocalista e guitarrista do Pearl Jam, Eddie Vedder vem ao Brasil para uma breve temporada de shows – serão 3 em SP e 2 no Rio. Sua banda, formada em Seattle nos anos 1990, ajudou a forjar o estilo “grunge”, usualmente considerado o último grande movimento do rock. De lá, vieram bandas como Nirvana, Soundgarden e Alice in Chains. Ao todo, o Pearl Jam vendeu cerca de 60 milhões de álbuns e mantem uma legião de fãs ao redor do mundo.

A discografia da carreira solo de Eddie Vedder é composta pelo álbum “Ukulele songs” (2011), com canções gravadas com o ukulele, um pequeno instrumento de cordas e pela trilha sonora do filme “Na natureza selvagem” (Into the wild, 2007). Eddie criou uma trilha tocante, inspirado por um filme lindo e profundo. Particularmente, esse álbum significa o som da felicidade: foi a trilha sonora de uma das viagens mais belas que fiz na vida. Embarque nessa.

No Citibank Hall. Ingressos de R$50 a R$800.

 

 

A padoca quer saber! Conte o que te interessa em São Paulo. Um evento? Um parque? Escreva para padocacult@gmail.com e abra seu coração.
(Imagem: Notiluca)