arte é cosa mentale

… Athos Bulcão cita Leonardo da Vinci para dizer que não acredita em inspiração, mas em talento e trabalho.

o artista que foi assistente de Portinari, amigo de Vinicius e colaborador de Niemeyer brincava com padrões como poucos.

morreu aos 90. produziu um sem fim de obras.

vamos amanhã para Brasilia mergulhar em suas cores?

branco brutal

não tem blá. é a força da forma.

também de um imaginário povoado por palavras como geometria, ideologia, utopia, supremacia.

bruto. gelado.

congelante.

as 3 primeiras fotos são de Danila Tkachenko, fotógrafo russo de 26 anos, do ensaio Restricted Areas (veja mais aqui)

as outras 3, do livro CCCP (Cosmic Communist Constructions Photographed).

O fotógrafo deste último, o francês Frédéric Chaubin, é categórico: “ruínas são esqueletos culturais.”

 

 

 

 

o lugar da música

ele apresentou Tom Zé para muitos brasileiros.

ele ama pedalar e escreveu um livro a partir de seus passeios chamado Diários de bicicleta.

ele foi líder dos Talking Heads.

David Byrne é interessante.

e sua fala sobre a influência da arquitetura na música vale uma espiada – para ver e rever: TED David Byrne

 

imagem_ pitchfork