papa Chico

nada como uma comemoração coletiva, quente, lotada, colorida, vibrante, musical, cantante, com batuque e que lava a alma. que sorte fazer parte, mas que grande sorte!
viva Chico, viva Mama África e “vida longa à presença africana no Brasil”.

salve!

vídeo_Georgia Branco