mundo mundo vasto mundo

o menino e o mundo é, eu diria, um explosão bem delineada.

tem tanto que ver no meio de tudo aquilo que vemos de boca aberta.

tem o português ao contrário e as placas com caracteres indecifráveis criando uma linguagem só válida para o filme.

tem as cores e o traço do lápis de cor, que unidos ao movimento fazem um percurso estético incomum.

tem os batuques, os barbatuques, o naná vasconcelos e o emicida.

tem o resultado de 3 anos de trabalho.

ah. vida longa e linda aos contadores de histórias coloridas.

 

imagem_ alê abreu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *