delírio no centrão

Finalzinho de outono, sol carinhoso, criando sombras incríveis… Que tal dar uma esticada até a capital paulista?

 

Passeio no Centro

Para se conhecer uma cidade, nada como visitar seu centro, onde ela começou.

Imagine conhecer o museu de arte mais antigo da cidade? Pense em um ambiente inspirador, da originalidade do edifício à vastidão de seu acervo. Um lugar que preserva e estimula as artes visuais, notadamente aquelas produzidas no Brasil entre 1800 até a contemporaneidade. Desde 1905 a Pinacoteca do Estado realiza diversas exposições que valem ser conferidas. Uma delas é Fabiola, que acontece até 7 de Julho. Nela, o artista belga Francis Alÿs reune mais de 400 reproduções da santa romana do século IV, retratada originalmente por Jean-Jacques Henner, pintor francês, em meados do século XIX (a tela original está desaparecida). Ao reunir centenas de cópias, o artista abre uma discussão sobre autoria, anonimato, originalidade. Cada Fabiola é a mesma e diferente, diversas interpretações de um mesmo ícone.

 

Ao lado da Pinacoteca está o Parque Jardim da Luz, o mais antigo parque público de São Paulo, tombado pelo patrimônio histórico. Ele abriga parte do acervo do museu, com esculturas de artistas como Lasar Segall espalhadas pelo bosque. O lugar é lindo, com árvores enormes e um lago em forma de cruz de malta no centro.

 

Continuando o passeio, em frente ao Parque, avista-se a Estação da Luz, imponente, com suas estruturas de ferro trazidas da Inglaterra. Foi aberta ao público em 1901, e ao longo dos anos passou por reformas, reconstrução após incendio, reinauguração e restauro. Os trens ainda funcionam e pode-se fazer transferência gratuita para o metro.

No mesmo edifício, desde 2006, funciona o Museu da Língua Portuguesa. Por se tratar de um patrimônio imaterial – a nossa língua – a forma expositiva é bastante interessante e diferenciada, contando com tecnologia e recursos interativos para apresentar o conteúdo. Lá, já foram realizadas exposições notórias sobre grandes expoentes da língua portuguesa como Machado de Assis, Fernando Pessoa e Clarice Lispector, entre outros. É um dos museus mais visitados do Brasil e da América do Sul! Merece sua visita também, não?

 

Ainda, para aqueles que curtem carros, todo mês acontece o Encontro Mensal de Automóveis Antigos Parque da Luz, realizado pela Federação Paulista de Automóveis Antigos. Um resgate histórico emoldurado por um cenário tradicional da cidade. São muitas emoções!

 

Para finalizar, muito importante: mesmo com os contínuos movimentos do poder público e da população para recuperação e reocupação do Centro, recomenda-se cuidado nos arredores da Estação. Isso registrado, vale a pena visitar e reconhecer o valor histórico e cultural desta parte da cidade. Reserve um dia, fique atento e seja feliz.

 

Pinacoteca do Estado de São Paulo – Praça da Luz, 2. Tel.: 11 3324 1000. Terça a domingo das 10h às 17h30, ingresso R$6. Grátis aos sábados. http://www.pinacoteca.org.br/

Parque Jardim da Luz – Terça a domingo, das 9h às 18h.

Estação da Luz – Praça da Luz, 1. Funciona todos os dias, das 4h às 24h.

Museu da Língua Portuguesa – Praça da Luz, s/nº. Tel.: 11 3322 0080. Terça a domingo, das 10h às 18h, ingresso R$6. http://www.museulinguaportuguesa.org.br/

Encontro de automóveis antigos: Primeiro Domingo do Mês na Estação da Luz/ Parque da Luz. A partir das 8h. Tel.: 11 99569 1937 (com Vicente).

 

Quer descobrir São Paulo? O que nela te desperta interesse? Que aspecto cultural da cidade mais te instiga? Escreva para padocacult@gmail.com. Até!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *