novas colagens

papel rasgado, revistas italianas, capa de livro, geometria, uma cozinha retalhada. segue o plano de voo: um trimestre inteiro no retrovisor, meu pacto com o espaço-tempo é sério, um bumbo no peito a cada amanhecer e o guima, sim, o guima me acompanhando. que cenário, meu povo. dá-lhe balango, reforma de verdade, cai tudo, refaz.

casa na árvore

sonho de qualquer criança, e meu também, é uma casa na árvore.
se ela for na mata atlântica então, o que dizer? palpitação instantânea.
no feriado de carnaval senti a delícia de colar alguns lambes meus numa casa dessas, com a ajuda de uma pequena de 3 anos. é daquelas alegrias que a gente sente e guarda pra sempre. rolo, cola, mato, sol, leveza no corpo. a colagem, os cartazes, a poesia: quanto prazer me dão. nessas horas sou feliz de verdade.