poesia expandida

manifesto que criei para o coletivo balbúrdia

por uma poesia expandida
que preencha muros, becos, avenidas, bueiros, fossas,
uma poesia que marche
rompa galáxias
fique espalhada pelas folhagens
entre pelas frestas
chegue no estudante
no vizinho
na quebrada
na bala da agulha de quem atira
de quem atura
de quem deseja
viceja
vislumbra.
por corpos em poemas
poemas-objetos
poemas empunhados
palavras caligrafadas
rompidas e
depois coladas.
por versos empoleirados
poesias móveis
poemas a céu aberto
poemas com vísceras
perturbações poéticas,
por um tanto de poesia que ocupe os espaços
escorra pelos degraus
faça dilatar as veias e
voar os véus.
por uma poesia de poetas que falham,
poetas que falam,
tocam flautas
e no instante segundo
se quebram em silêncio.
por rosas que são rosas e são rosas.

maré delas

em fevereiro o Sesc Bertioga me convidou para participar do Maré Delas, uma programação socioeducativa, cultural e esportiva voltada ao protagonismo de mulheres em diferentes áreas da sociedade. a ideia era realizar oficinas de lambes e arte urbana. e a ideia se concretizou no último fim de semana e não poderia ter sido mais lindo. lindo por causa da resistência através da expressão e da poesia, lindo por causa das mulheres, homens e crianças que participaram, lindo pela experiência de trabalhar para e num lugar que respeita seu trabalho.

foram duas oficinas, uma dentro do Sesc e outra na pista de skate da cidade – e a programação continua por todo o mês de maio, com cinema, teatro, dança, torneios. de quebra, eu conheci um lugar incrível – o Sesc Bertioga é uma colônia de férias em uma RPPN, Reserva Particular de Patrimônio Natural, dentro da Mata Atlântica – e fiz parte de um movimento que não tem limite, mesmo que alguns insistam em boicotar: a construção de cidadãos através da arte e da educação.

pacientes violentadas

serviços de saúde deveriam ser espaços de acolhimento e cura, certo? este levantamento inédito mostra que nem sempre.

via lei de acesso a informação, os dados obtidos são alarmantes: mais de 3 mil estupros foram registrados (entre 2014-19) considerando apenas os 10 estados que disponibilizaram informações e o fato de que apenas 10% dos casos são registrados no país.

a investigação é do The Intercept Brasil e as colagens foram criadas por mim num estado de horror e indignação.