anarquitetura

mudar de casa é como trocar o couro.

encaixotar parece abrir uma fenda no tempo, deixar a friagem entrar, refrigerar e respirar. para então seguir para outras paragens. dói e constrói, com muita destruição. estou numa fenda dessa agora.

uma singela homenagem então vai para Gordon Matta-Clark e seus building cuts.

ele cortava edifícios abandonados ao meio, cavava buracos em paredes; em outros demolia ou removia parte do teto ou piso.

um crítico da arte-objeto que realizava anti-obras, para alguns.

usava o vazio para preencher.

pena ele ter vivido tão pouco.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *