escritos

trinca e derrama
chove no morro
o tom de tudo pousa.

para encaixar traumas
tramas
temores
deixa o tempo.

em mordidas os incisivos
agem.
a língua treme
os olhos secam
fome
fala
foco
a falta de todos.